conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Educação

Deputados aprovam educação como essencial e permitem que escolas abram mesmo com agravamento da pandemia

A proposta foi enviada a Alep pelo governador Ratinho Junior (PSD) e tramitava em regime de urgência.

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou, nesta segunda-feira (22), o projeto de lei que estabelece as atividades educacionais, pública e privada, como essenciais em todo o estado.

A proposta foi enviada a Alep pelo governador Ratinho Junior (PSD) e tramitava em regime de urgência. Agora segue para sanção do próprio governador.

Transformar o serviço como essencial garante que as atividades educacionais continuem sendo oferecidas mesmo quando, por exemplo, os dados da pandemia do coronavírus se agravam e outros serviços são suspensos.

Assim as escolas do Paraná só poderão ser “fechadas precedidas de decisão administrativa do chefe do Poder Executivo Estadual” informa o texto da nova lei.

A proposta avançou em terceira discussão com a aprovação de duas emendas de plenário, com 45 votos favoráveis e seis contrários. A redação final foi aprovada em votação simbólica, com seis votos contrários.

Emendas

O projeto de lei recebeu duas propostas de emendas durante a discussão, que também foram aprovadas.

Uma delas, apresentada pelo deputado Do Carmo (PSL), prevê que professores sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação.

Outra emenda, do deputado Homero Marchese (PROS), transforma como essenciais os serviços presenciais de educação.

Volta às aulas

As aulas na rede estadual estão previstas para retornar em modelo híbrido no dia 1º de março. Os pais de alunos podem escolher se retomam as aulas em formato híbrido ou apenas remoto.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Paraná

Quase 12% das pessoas internadas por covid-19 no Paraná, nesta terça-feira (23), têm entre 20 e 39 anos.

Campo Mourão

Esta é a segunda confirmação neste domingo (14) no município.

Campo Mourão

Após 19 dias de internação para tratamento do vírus, ele apresentou boa evolução do quadro clínico de saúde.

Paraná

O governo do Estado deve publicar ainda nesta semana novo decreto com medidas mais restritivas de combate ao novo coronavírus.