conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Campo Mourão

Empresas Juniores de Campo Mourão inovam no período de pandemia

Reuniões, prospecções, agrupamento nas sedes e encontros presenciais com clientes faziam parte da rotina dos estudantes que participam de alguma empresa júnior formadas em Campo Mourão. Com a pandemia da covid-19, tudo teve que mudar. As empresas foram forçadas a se adaptar a uma nova realidade: a não presencial.

Mesmo neste cenário quatro empresas júnior do município encerram o ano com resultados positivos. São os casos da Otimiza, a Cyclus, a Pórticos e a Habitat Consultoria. Elas receberam o título de “EJ de impacto” da FEJEPAR, principal entidade do segmento e tiveram o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico para colocar seus projetos em prática.

O trabalho remoto não impediu que a Otimiza Empresa Junior, do Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da Unespar, apresentasse bons resultados. De 2018 a 2020, realizou 60 projetos e investiu mais de R$ 40 mil na formação de seus membros. Já a Cyclus obteve um faturamento de R$ 3.017,15 reais, com 16 projetos neste ano.

A Pórticos também foi reconhecida como EJ Impacto no Prêmio Fejepar, onde as Empresas Junior que atingiram suas metas são reconhecidas perante o Paraná inteiro com o título de “EJ Alto Crescimento”. O ano atípico também não impediu a Habitat Consultoria Ambiental de buscar novos serviços. As metas foram superadas, resultando em 11 projetos que impactaram nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O faturamento foi de R$ 12.100,00 e nota de satisfação do cliente igual a 10, o que garantiu o título de Empresa Júnior de Impacto.

“Foi um ano de muita adaptação e muito especial para nós”, disse Douglas Henrique Dias, da Pórticos. João Pedro Tenório, da Otimiza, ressalta que o mais importante foi mostrar que a empresa, além de ter feito um bom trabalho, conseguiu se adaptar e se reinventar. “Em um ano totalmente atípico tivemos que sair da zona de conforto e buscar acrescentar novos serviços em nossa carta”, disse Bruna Turmina, da Habitat.

A ação da Empresa Júnior permite uma forte conexão da Universidade com o mercado. “Ambos ganham, os alunos por terem contato com a realidade do mercado e os empreendedores por terem acesso a serviços técnicos e especializados que dificilmente teriam sem esta parceria”, complementa o diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Akira Azuma.

Com informações assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campo Mourão

Aniversariante chegou a se esconder no meio do mato pra fugir de blitz da aglomeração.

Campo Mourão

Cidade já perdeu 126 moradores para doença

Campo Mourão

Esta é a 119ª vitima da doença no município.

Comcam

Entre esses pacientes, 5 estavam na lista de regulação para vaga em leitos de enfermaria e 6 pessoas necessitando de vagas em leito UTI.