Comcam Todos

Ladrões miram maquinário e insumos agrícolas em furtos na região

Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (Sesp), ao longo dos últimos dois anos e meio, o estado registrou 2.354 roubos a propriedades rurais (quando bandidos armados rendem as vítimas) e 19.261 furtos (em que ladrões levam os bens quando a vítima não está no local ou não percebem a ação).

Além disso, 1.026 veículos foram furtados e 750 foram roubados no meio rural. Juntos, são quase 23,4 mil ocorrências em meio rural, no período: média de 779 por mês.

Em um caso registrado em Engenheiro Beltrão, os ladrões furtaram 180 quilos de inseticida (avaliados em R$ 28 mil), além de 18 galões de glifosato e dez galões de outro defensivo e, na mesma noite, levaram uma carga de sementes de milho de um vizinho.

Com o crescimento do agronegócio produtores têm investido em maquinários de alto valor, o que chama a atenção de quadrilhas. Os grupos se aproveitam da vulnerabilidade das zonas rurais para cometer os roubos.

O número de casos vem caindo, mas ainda estão em um patamar preocupante: são 25 furtos ou roubos em meio rural por dia. Os dados dizem respeito apenas aos crimes em que as vítimas registraram boletim de ocorrência.

Para as forças de segurança, este tipo de crime só se sustenta em razão de uma figura específica: a do receptador, ou seja, aquele que compra os produtos furtados ou roubados.


Deixe um comentário