conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Paraná

Nova cepa esta infectando mais jovens e aumentando 11% período de internação, diz Ratinho Junior

Quase 12% das pessoas internadas por covid-19 no Paraná, nesta terça-feira (23), têm entre 20 e 39 anos.

Governador Carlos Massa Ratinho Junior participa de reunião por vídeo conferência com os governadores de Santa Catarina, Carlos Moisés e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite – Curitiba, 23/02/2021 – Foto: Jonathan Campos/AEN

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), afirmou que jovens infectados com a covid-19 e que evoluem para quadros mais graves da doença têm período 11% maior de internação que idosos no estado.

A afirmação foi feita em uma reunião, nesta terça-feira (23), com os governadores de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, além dos secretários estaduais dos respectivos estados.

“Vemos que mais jovens estão sendo infectados e ficando mais tempo nos hospitais, que poderiam ter a doença de forma assintomática ou quadro um leve, e agora não. Essa nova cepa que estamos vendo, do Amazonas e de fora do Brasil, tem feito com que os jovens acabem ficando nas UTIs e ficando 11% mais tempo internados que os próprios idoso. Essa demora tem feito também que os leitos fiquem mais tempo ocupados”, afirmou o governador.

No Paraná, quase 12% das 3.126 pessoas internadas nesta terça-feira com confirmação ou suspeita da covid-19 têm entre 20 e 39 anos, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

No caso da lotação, o estado está com 92% de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultas exclusivas para covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o governador, a maior circulação do novo coronavírus no Paraná pode estar atrelada ao relaxamento das pessoas em relação aos cuidados após o começo da vacinação no estado.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, citou na reunião o cenário paranaense da pandemia, com mais de 600 mil casos e 11 mil mortes, além de mais de 1,5 milhão de testes do tipo RT-PCR já realizados, o que ajudou a desenhar a circulação do vírus.

Ele também citou que houve uma diminuição no número de testes nos últimos 30 dias e um aumento expressivo de internações em leitos da rede pública ou credenciada.

Segundo Beto Preto, também houve um aumento de 600% no número de pacientes encaminhados para as centrais de regulação de leitos nos últimos dez dias.

“Recebemos pacientes mais agravados e há um maior tempo de permanência média nas UTIs, principalmente naqueles com mais de 60 anos. Além disso chegamos perto do limite em relação a recursos humanos para atender os novos leitos e estamos vendo novas cepas do vírus em circulação. Mudou o perfil dos internamentos”, destacou o secretário Beto Preto.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campo Mourão

Aniversariante chegou a se esconder no meio do mato pra fugir de blitz da aglomeração.

Comcam

Entre esses pacientes, 5 estavam na lista de regulação para vaga em leitos de enfermaria e 6 pessoas necessitando de vagas em leito UTI.

Campo Mourão

Decisão foi tomada diante do aumento de casos da covid-19 e a lotação de leitos hospitalares.

Campo Mourão

Esta é a oitava morte esta semana pela covid-19