conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Todos

Paraná suspende aulas presenciais, fecha serviços não essenciais e amplia toque de recolher

Novo decreto com restrições para combater a covid-19 e frear o colapso no Paraná e valem até 8 de março.

O Governo do Paraná decretou nessa sexta-feira (26) o fechamento serviços não essenciais. O toque de recolher também foi ampliada e passa a valer entre as 20h e 5h.

A medida começa a valer na primeira hora deste sábado (27) e valem até 8 de março. As aulas presenciais estão suspensas nas escolas públicas e privadas. A circulação em espaços e vias públicas está proibida no horário das 20h às 5h.

A decisão foi anunciada em entrevista coletiva com a presença do governador Ratinho Júnior (PSD), com o secretário da Saúde, Beto Preto, e com o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Vinícius Filipak.

“É a maior emergência da história moderna da saúde pública mundial”, disse Filipak. “Estamos com 94% de ocupação de UTIs e 74% de enfermarias. É a maior ocupação na história da pandemia no Paraná. Nunca tivemos tantos pacientes internados como hoje”, declarou.

Ele destacou que a taxa de mortalidade aumentou. “Mesmo que tivéssemos leitos infinitos, 10% das pessoas (infectadas) terão que internar e 25% delas irão a óbito”, alertou.

Determinações

  • O novo decreto divulgado nesta sexta-feira determina as seguintes medidas:
  • Suspensão do funcionamento dos serviços e atividades não essenciais.
  • Proibição de circulação em espaços e vias públicas das 20h às 05h.
  • Proibição de comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos ou coletivos das 20h às 05h
  • Suspensão das aulas presenciais em escolas, universidades e instituições estaduais públicas e privadas.
  • Adequação dos expedientes dos trabalhadores aos horários de proibição provisória de circulação.
  • Atividades religiosas funcionam somente com atendimento individual ou culto on-line
  • Regime de teletrabalho para órgãos do estado.
  • Permitidos delivery, drive-thru e take away.
  • Priorização da substituição do regime de trabalho presencial para o teletrabalho, quando possível.
  • Suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas.
  • Intensificação da fiscalização do cumprimento das medidas.

Novos leitos

Além de anunciar medidas restritivas, o governo do estado anunciou a abertura de 99 leitos de UTI e 153 leitos clínicos em todas as regiões do estado.

O Paraná bateu sucessivos recordes de internações por Covid-19 ao longo de fevereiro. Na quinta-feira (25), mais de 3 mil pessoas estavam internadas com a doença ou suspeita no estado.

Desde o começo da pandemia, o Paraná registra 628.999 casos confirmados e 11.380 mortes provocadas pela Covid-19, de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), publicado na quinta-feira (25).

O estado tem 461.794 pacientes recuperados da doença, o que representa 73% do total de infectados. Por outro lado, a taxa de letalidade da Covid-19 está em 2%.

O levantamento da secretaria aponta que todas as cidades do estado possuem pelo menos um caso confirmado de coronavírus, sendo que em 383 há registro de morte.

Além disso, o Paraná tem 155.825 mil casos ativos, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

O número de internações de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 bateu um novo recorde na quinta-feira, com 3.376 pacientes hospitalizados, na rede pública e particular de saúde.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campo Mourão

Aniversariante chegou a se esconder no meio do mato pra fugir de blitz da aglomeração.

Campo Mourão

Cidade já perdeu 126 moradores para doença

Campo Mourão

Esta é a 119ª vitima da doença no município.

Comcam

Entre esses pacientes, 5 estavam na lista de regulação para vaga em leitos de enfermaria e 6 pessoas necessitando de vagas em leito UTI.