conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Política

Temer não aplicou mínimo em saúde, acusa Ministério Público

Ricardo Barros e Michel Temer.

A procuradora do Ministério Público de Contas do estado de São Paulo, Élida Graziane Pinto, e o economista Francisco Rozsa ajuizaram representação contra o presidente Michel Temer (PMDB) e o Ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) junto ao Tribunal de Contas da União.

O motivo da representação é o déficit de aplicação em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS). O Governo Federal deixou de aplicar o mínimo exigido no exercício financeiro de 2016.

A denúncia aponta que os recursos não atingiram o piso federal de 15% da Receita Corrente Líquida (RCL) de que trata o artigo 198, §2º, I, da Constituição Federal.

Os requerentes querem investigação imediata do TCU, já que segundo os denunciantes “haja vista o risco consistente de desrespeito às normas constitucionais e legais acerca do dever federal de aplicação mínima em ações e serviços públicos de saúde, bem como ao princípio constitucional de que ‘a saúde é direito de todos e dever do Estado”.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campo Mourão

Aniversariante chegou a se esconder no meio do mato pra fugir de blitz da aglomeração.

Campo Mourão

Cidade já perdeu 126 moradores para doença

Campo Mourão

Esta é a 119ª vitima da doença no município.

Comcam

Entre esses pacientes, 5 estavam na lista de regulação para vaga em leitos de enfermaria e 6 pessoas necessitando de vagas em leito UTI.